A Unifesp é uma só: pública, gratuita, democrática e de excelência

Nos últimos anos as universidades públicas, especialmente as federais, vêm sofrendo com os cortes das verbas que inviabilizam o seu bom funcionamento. Da parte do governo federal, proponente da Emenda Constitucional 95, aquela que congela os investimentos públicos durante 20 anos, o objetivo tem sido fragilizar para justificar a privatização, com a consequente penalização de servidores a ponto de o pedido de aposentadoria e exoneração se tornar interessante individualmente. Paradoxalmente, todos os rankings nacionais e internacionais mostram repetidamente que o ensino e a pesquisa de excelência em nosso país são realizados pelas instituições públicas, dentre as quais a UNIFESP destaca-se como a quarta melhor da América Latina e a primeira universidade federal do Brasil.

Continuar lendo “A Unifesp é uma só: pública, gratuita, democrática e de excelência”

Carta aberta da Adunifesp-SSind à comunidade acadêmica

Pela Democracia como valor inegociável na Universidade Pública A Universidade Federal de São Paulo é uma das principais instituições do País em termos de ensino, pesquisa e extensão do País. Com corpo docente, técnico administrativo e discente altamente qualificados, a Unifesp tem se pautado não apenas em excelência, mas como também na pluralidade de perspectivas, no rigor teórico-metodológico e no respeito ao dissenso. Tal situação … Continuar lendo Carta aberta da Adunifesp-SSind à comunidade acadêmica

Carta aberta à Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) e à Reitoria da Unifesp

Os docentes reunidos em assembleia geral no dia 1º de novembro de 2017 vem por meio desta carta, de conhecimento público, solicitar à Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) da Unifesp uma reunião aberta com representante (s) desta Comissão e com a presença de representante da Reitoria, para discussão da resolução sobre afastamento docente proposta pela CPPD. Deste modo, toda a comunidade acadêmica, especialmente a categoria docente diretamente interessada na questão, pode ser esclarecida sobre os detalhes dos procedimentos necessários ao afastamento e as mudanças propostas para então expressar suas posições e sugerir alterações na resolução antes que ela seja encaminhada para votação no Conselho Universitário da Unifesp (CONSU).

Continuar lendo “Carta aberta à Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) e à Reitoria da Unifesp”

Carta aberta aos parlamentares sobre os ataques aos servidores públicos

Caros parlamentares,

escrevemos com uma solicitação urgente tendo em vista a atual conjuntura de desmonte dos serviços públicos.

Entre os meses de agosto e setembro de 2017 foi anunciado a imprensa e ao público em geral, pelos ministros do planejamento, Dyogo Oliveira, e da fazenda, Henrique Meirelles, uma série de medidas que visam sustentar a política econômica de ajuste fiscal implementada pelo governo atacando diretamente os direitos conquistados pelos servidores públicos.

As medidas estão sistematizadas em apresentação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) denominada “Programação Fiscal 2017-2018” entre elas destacamos:

  • Postergar reajustes salariais acordados para 2018 e cancelar qualquer reajuste futuro – medida que na prática reduz o salário do servidor pois sem reajuste, nem mesmo aquele já acordado, os salários sofrem com as perdas inflacionárias do período;

  • Aumentar a alíquota de contribuição previdenciária de 11% para 14% – medida que também reduz salário pois um aumento da contribuição nessa ordem se traduz em diminuição de 3% na folha de pagamento;

  • Reestruturação da carreira criando teto inicial de R$ 5mil e ampliando para 30 “steps” ou níveis de progressão/promoção – medidas que afetam significativamente e de maneira depreciativa a remuneração e a possibilidade de evolução na carreira do servidor público federal, que ficaria pelo menos 30 anos para alcançar o ponto máximo de progressão.

Continuar lendo “Carta aberta aos parlamentares sobre os ataques aos servidores públicos”

Carta aberta à população: sem mais verbas públicas a universidade vai parar e a população perder

Nós estudantes, professores (as) e trabalhadores (as) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) alertamos que sem mais verbas públicas a universidade vai parar e a população perder mais um serviço público gratuito e de qualidade.

Vivemos uma grave crise em nosso cotidiano com a universidade recebendo um orçamento reduzido na ordem de 30% nos últimos três anos, completamente insuficiente para atender as demandas mínimas das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Os estudantes da Unifesp, formados segundo estudo socioeconômico da própria instituição , por parcela significativa declarada como parda e preta, e com ensino básico na escola pública, tiveram suas bolsas e auxílios como alimentação e moradia reduzidos. A universidade pública e gratuita, como a Unifesp, ainda uma oportunidade de acesso ao ensino superior a maioria da população, não garante mais as mesmas condições de permanência.

Continuar lendo “Carta aberta à população: sem mais verbas públicas a universidade vai parar e a população perder”

Manifesto da Adunifesp sobre os resultados do 61º Conad

O 61º Conselho Nacional das Associações de Docentes foi realizado entre 30 de junho e 3 de julho na cidade de Boa Vista (RR). O Conad tem como finalidade implementar e regulamentar as determinações do Congresso Nacional do Andes-Sindicato Nacional, atualizar o Congresso, de acordo com as conjunturas, em suas realizações, bem como servir de conselho fiscal do Andes-SN. Os seus trabalhos consistem nas reuniões … Continuar lendo Manifesto da Adunifesp sobre os resultados do 61º Conad