Arquivo diários:5 de fevereiro de 2014

Adunifesp repudia agressão policial a estudante da Instituição

Os protestos contra os gastos do Estado brasileiro com a Copa do Mundo, realizados no dia 25 de janeiro, mais uma vez acabaram com um saldo de dezenas de presos e feridos. O dia do aniversário de 460 anos de São Paulo foi marcado por muita truculência policial, prenunciando qual deve ser a reação do Estado às manifestações que devem ocorrer durante a Copa. Desde as jornadas de junho de 2013, participar de protestos de rua tem ficado cada vez mais difícil e perigoso, o que tem afastado muitas pessoas das manifestações.

Um dos manifestantes que saiu mais machucado dos últimos protestos foi o estudante da Unifesp, Vinícius Duarte, do campus Diadema. Ele foi encurralado com outras pessoas dentro de um hotel no centro de São Paulo e acabou sendo vítima da brutalidade de agentes policiais. O caso do estudante ganhou repercussão na imprensa pelos muitos ferimentos, principalmente no rosto. A diretoria da Adunifesp-SSind. aprovou uma moção em repúdio à ação policial e em solidariedade ao estudante e demais vítimas de violência nas manifestações. Confira:

Moção de repúdio

A Diretoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal de São Paulo – Seção Sindical do ANDES-SN, reunida nesta data, expressa publicamente seu repúdio à violência da repressão policial que se abateu sobre integrantes da manifestação, ocorrida no dia 25 de janeiro de 2014, contra os gastos dos governos com a Copa do Mundo no Brasil. Nessa manifestação um dos agredidos foi o estudante Vinícius Duarte, do curso de Química Industrial, do campus Diadema da Unifesp.

O estudante havia se refugiado da policia, junto com outros manifestantes, em um hotel na rua Augusta. Apesar de ninguém dentro do hotel ter oferecido resistência, a brutalidade policial com os manifestantes foi grande. Vinícius, por exemplo, sofreu traumatismo no maxilar, teve três dentes quebrados e sua arcada terá de ser refeita em cirurgia. Além disso, o estudante terá que passar por uma plástica no nariz e está com um coágulo na cabeça.

Repudiamos a violência do Estado e do aparato policial em relação às manifestações políticas e consideramos a brutalidade com que os manifestantes tem sido tratados um atentado ao Estado Democrático de Direito. A polícia, ao invés de cumprir seu papel de proteger a população, encara quem está se manifestando nas ruas como inimigo, criminalizando os movimentos sociais e as ações de cidadania. Nos solidarizamos com o estudante Vinícius Duarte e os demais manifestantes que foram feridos e presos no dia 25 de janeiro, aniversário de 460 anos de São Paulo.

03 de fevereiro de 2014
Diretoria da Adunifesp-SSind. / Gestão 2013-2015