Arquivo diários:14 de junho de 2011

Univercine realiza encontro com diretor do filme Serras da Desordem

A sessão de junho do Projeto Univercine exibe neste sábado (18), às 14 horas, o filme Serras da Desordem, do diretor Andrea Tonacci. Após a projeção, o público terá a oportunidade de conversar com o cineasta. A mediação será do professor Mauro Rovai. Desde 2010, uma parceria firmada entre a Unifesp e a Cinemateca realiza sessões educativas acadêmico-culturais voltadas para a formação de público e à discussão dos principais temas relativos às ciências humanas. A Cinemateca fica no Largo Senador Raul Cardoso, 207, entre a Avenida Sena Madureira e o Metrô Vila Mariana. Mais informações pelo telefone (11) 3512-6111 (ramal 215) ou pelo e-mail contato@cinemateca.org.br. A atividade é gratuita e a classificação indicativa desta sessão é 14 anos.

FICHA TÉCNICA E SINOPSE:
Serras da desordem, de Andrea Tonacci
São Paulo, 2006, 35mm, cor, 135’
Carapirú, Tiramukõn, Camairú, Myhatxiá
Índio nômade perambula pelas serras do centro do país depois que sua família é massacrada por um grupo de fazendeiros. Capturado em novembro de 1988, a dois mil quilômetros de distância de seu ponto de partida, é levado por um sertanista à Brasília. Sua história ganha as páginas dos jornais, gerando polêmica entre historiadores e antropólogos em relação à sua origem e identidade. Prêmio de Melhor filme e Fotografia no Festival de Gramado de 2006, aclamado pela crítica, Serras da desordem é um dos filmes mais instigantes do cinema brasileiro recente. Aqui, Tonacci retoma sua experiência com grupos indígenas, tema de documentários anteriores como Conversas no Maranhão e A Visão dos Vencidos. Misturando registro documental e ficção, Serras da Desordem trata do dramático embate entre natureza e civilização.