Arquivo mensais:maio 2019

Por que o Brasil está nas ruas pela educação?

Assista na íntegra publicação do Brasil de Fato analisando os ataques do governo às universidade e a mobilização em defesa da educação pública.

#NaRuaPelaEducação | Professores, estudantes e trabalhadores da educação de todo o Brasil amanheceram em luta neste 15 de maio, data que marca a primeira greve nacional contra políticas do governo Jair Bolsonaro (PSL), como os cortes na educação e a Reforma da Previdência. Entenda!

#TsunamiDaEducação #TodosPelaEducação

MANIFESTO DOCENTES DA EPPEN

MANIFESTO DOS PROFESSORES DA ESCOLA PAULISTA DE POLÍTICA, ECONOMIA E NEGÓCIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO (UNIFESP, CAMPUS OSASCO) SOBRE AS DECLARAÇÕES DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO ABRAHAM WEINTRAUB E SOBRE OS CORTES ORÇAMENTÁRIOS NA EDUCAÇÃO

Nós, professores da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios (EPPEN), que ocupa o campus Osasco da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), expressamos nosso mais veemente repúdio aos atos do governo Bolsonaro no terreno da Educação. Repudiamos a decisão do MEC de cortar brutalmente as verbas destinadas a todos os níveis de ensino, mas, em especial, ao ensino superior. Esses cortes, como vem sendo amplamente noticiado, inviabilizarão muitas das atividades das universidades federais, impedindo que continuem em seu papel de geração de conhecimento, formação de profissionais nas mais diversas áreas e prestação de serviços diretamente à comunidade por meio de atividades de extensão.

Continue lendo MANIFESTO DOCENTES DA EPPEN

Confusão de dados é proposital

Sem sucesso, ministro Weintraub tentou convencer estudantes e acadêmicos de que bloqueio seria de apenas 3,5%

Igor Carvalho

Brasil de Fato | São Paulo (SP), 14 de Maio de 2019 às 10:03

Com chocolates, ministro cita porcentagem bem menor de bloqueio nas universidades

Desde o último dia 30 de abril, quando o ministro da Educação Abraham Weintraub declarou que cortaria 30% do orçamento das universidades federais que provocarem “balbúrdia” em seus campi – citando a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade Federal Fluminense (UFF) –, o tema da educação superior ocupou lugar de destaque nas discussões políticas no país.

Continue lendo Confusão de dados é proposital

15/05 – UNIFESP unida pela educação!

Durante essa semana, entre os dias 06 e 10 de maio, estão sendo realizadas assembleias e reuniões locais nos campi da Unifesp, envolvendo os docentes, TAEs e estudantes, para preparar a participação no dia 15 de maio de 2019, Dia da Greve Nacional da Educação. Cada campus e categoria decidirão a melhor forma de mobilização e participação, mas desde já chamamos para as atividades locais nos campi da Unifesp e para o grande ato na Av. Paulista – MASP às 14h (ponto de encontro da Unifesp: Conjunto Nacional).

É fundamental que todos e todas da Comunidade Unifesp se mobilizem e participem das atividades e atos de consciência da importância da Universidade pública, gratuita e de qualidade.

Divulguem para a Comunidade da Unifesp!

BASTA DE ATAQUES ÀS UNIVERSIDADES!
UNIFESP UNIDAS PELA EDUCAÇÃO!

Assembleias e Reuniões locais dos Docentes da Unifesp

A Associação dos Docentes da Unifesp (Adunifesp-SSind) em sua última assembleia geral, realizada em 22 de abril de 2019, aprovou a participação na Greve Nacional da Educação do dia 15 de maio de 2019 – chamada por diversas entidades da educação e pelo ANDES-SN –, e indicou a realização de assembleias locais para discutir, em cada campus, as formas de mobilização e participação.

Desde a última assembleia geral dos docentes da Unifesp, o contexto da educação pública superior se agravou com as ameaças de perseguição aos docentes e às humanidades, e principalmente pelos cortes já realizados pelo Ministério da Educação na ordem de 30%.

O momento exige mobilização! Precisamos urgentemente dar um basta!

Adunifesp-SSind