Arquivo mensais:maio 2015

Assembleia Geral Comunitária

ATENÇÃO COMUNIDADE UNIFESP

ASSEMBLEIA GERAL COMUNITÁRIA

Data: 02 de junho de 2015

Horário: 12h00

Local: Anfiteatro Moacyr Álvaro – Edifício de Ciências Biomédicas/Térreo

           Rua Botucatu, 862 – Campus São Paulo

Pauta:

  • Cortes orçamentários – desdobramentos locais;
  • Greve nacional (categoria docente e categoria dos TAES);
  • Conjuntura local (Condições de trabalho – docente e TAE, condições de ensino e aprendizagem – estudantes);
  • Formas de mobilização conjunta.

Participem!!

Nota sobre Assembleia Geral dos docentes da Unifesp em 28/mai/2015

A assembleia contou com a presença de 34 docentes e teve como pauta a mobilização e greve nacionais nas IFES, levando em consideração a conjuntura local da Unifesp. Iniciou-se com uma série de informes sobre as assembleias locais em cada campi da universidade, destacando as condições de trabalho afetadas pelos cortes orçamentários e a mobilização do corpo docente local. Após os informes dos diversos campi da Unifesp foram propostos e votados quatro encaminhamentos:

1)      Deflagração da greve em 28/maio acompanhando o movimento nacional proposto pelo ANDES-SN. Resultado: Não Aprovado (24 votos contra; 1 voto a favor; 0 abstenções);

2)      Indicativo de greve para dia 11/junho com convocação de assembleia geral dos docentes. Resultado: Aprovado (13 votos a favor; 9 votos contra; 3 abstenções);

3)      Mobilização permanente com organização de calendário de atividades em cada campus e aulas públicas. Resultado: Aprovado (21 votos a favor; 0 contra; 1 abstenção);

4)      Aproveitar a realização e os espaços do Congresso Unifesp, de 08 a 11 de junho, para discussão do movimento docente e a situação das Universidades Federais. Resultado: Aprovado (21 votos a favor; 0 contra; 1 abstenção).

Diretoria Adunifesp-SSind

Boletim Adunifesp #EXTRA (maio2015)

baexpost28-05-15

Prezados colegas docentes, acabamos de publicar uma edição extraordinária do Boletim Eletrônico da Adunifesp-Ssind!

Caso não estejam recebendo o boletim na íntegra em seu correio
eletrônico, entrem em contato, deixem um comentário nesta notícia com um
email para contato que enviamos!

Ou acesse a versão digital online:

http://issuu.com/adunifesp/docs/boletim_adunifesp__extra_maio2015_

Sugestões e crítica também são bem vindas!

Boa Leitura!

Assembleia Geral dos Docentes da Unifesp

fig1adpost26-05-15

Prezados Professores,

convocamos Assembleia Geral dos Docentes da Unifesp

Pauta da Assembleia:
-Informes dos campi sobre indicativo de greve;
-Situação nacional da greve das IFES;

-Condições da Unifesp.

Data: 28/05(quinta-feira)

Local: Anfiteatro Jandira Masur (Ed. dos Anfiteatros – Rua Botucatu, 862)
Horário: Das 12 Às 14horas

Diretoria da Associação do Docentes da Unifesp

Nota de esclarecimento sobre o indicativo de greve da categoria docente da Unifesp e a greve nacional das IFES

Os docentes da Unifesp deliberaram tanto em suas assembleias locais, quanto na assembleia geral de 14 de maio de 2015 que não há, no momento mobilização suficiente para deflagração de greve. No entanto, também houve consenso de que estamos vivenciando uma crise nacional e local, com os cortes orçamentários que afetam diretamente o cotidiano da universidade, o que torna necessária a mobilização da categoria para dialogar, analisar a situação e tomar decisões conjuntas.

Desta forma, nesta mesma assembleia geral deliberou-se a construção da mobilização da categoria docente e, para tanto, os professores reunidos aprovaram o indicativo de greve sem data definida afim de construir o movimento, diagnosticar as dificuldades e construir estratégias de reivindicação das pautas locais e nacional.

Neste sentido, já foram convocadas novas assembleias locais em todos os campi da Unifesp – que ocorrem entre os dias 20 e 22 de maio de 2015 – e nova assembleia geral dos docentes para o dia 28 de maio de 2015, em que serão avaliados novamente os desdobramentos dos cortes orçamentários federais no contexto local e o chamado de greve nacional do ANDES-SN, para todas as universidades federais a partir de 28 de maio.

É preciso destacar que o posicionamento dos professores da Unifesp sobre as pautas locais e nacionais, inclusive sobre uma possível deflagração de greve é uma decisão exclusivamente tomada pela categoria, resultado de um movimento de mobilização frente às dificuldades encontradas no seu cotidiano universitário, avaliado e decidido de forma coletiva. A situação do movimento docente é dinâmica e o fato de numa AG ter sido avaliado que naquele momento não havia condição de se deflagar a greve, não quer dizer que ela não ocorrerá. Os docentes encontram-se em regime de Assembleia Permanente, como foi aprovado na AG do dia 14 de maio de 2015. Portanto, é preciso participar e acompanhar as próximas assembleias para apreciação do posicionamento da categoriasobre a greve nacional.

Diretoria Adunifesp-SSind

Boletim adunifesp #19

ba19post17-05-15

Prezados colegas docentes, acabamos de publicar o Boletim Eletrônico nº19 da Adunifesp-Ssind!

Caso não estejam recebendo o boletim na íntegra em seu correio
eletrônico, entrem em contato, deixem um comentário nesta notícia com um
email para contato que enviamos!

Ou acesse a versão digital online:

http://issuu.com/adunifesp/docs/boletim_adunifesp__19__maio_2015_

Sugestões e crítica também são bem vindas!

Boa Leitura!

Comunicado aos docentes – Assembleia Geral de 14 de maio de 2015

Caros colegas,

os docentes da Universidade Federal de São Paulo reunidos em
Assembleia Geral na data de hoje (14 de maio) constataram a dificuldade
de mobilização para greve ainda no mês de maio de 2015, porém
reconheceram e afirmaram a importância da pauta nacional; reforçando a
luta pela melhoria das condições de trabalho, afetadas pelos cortes
orçamentários; contra a aprovação da contração de docentes através de
organizações sociais; pelo melhor equilíbrio da carreira docente; e a
insuficiência dos ajustes salariais frente a inflação. Portanto, a
Assembleia deliberou continuar na construção da mobilização da categoria
docente e para tanto apontou indicativo de greve sem data definida.

 

Com relação ao outro ponto de pauta da Assembleia – Eleições na Adunifesp-SSind – foi deliberado a prorrogação da atual gestão por até seis meses, com o compromisso de lançamento de novo edital de eleições em um mês, caso persista a situação de ausência de chapas será publicado um novo edital após dois meses.

Att,

Diretoria Adunifesp-SSind

Assembleia Geral dos Docentes da Unifesp

Prezados Professores,

O dia nacional de paralisação das IFES é 14/05/2015. Sendo assim a diretoria da Adunifesp-SSind propõe aderir à paralisação, e fazer a nossa assembleia geral nesse dia, após as deliberações nos campi.

Pauta da Assembleia:
-Proposta de Prorrogação de Diretoria da Adunifesp por 4 meses;
-Greve nacional das IFES.

Data: 14/05(quinta-feira)

Local: Anfiteatro Jandira Mansur (Ed. dos Anfiteatros – Rua Botucatu, 862)
Horário: Das 12 Às 14horas

Diretoria da Associação do Docentes da Unifesp

Nota de apoio e solidariedade aos professores da Rede Estadual de São Paulo

A diretoria da Associação dos Docentes da Universidade Federal de São Paulo-Secção Sindical (Adunifesp-Ssind) vem a público manifestar seu apoio e solidariedade aos professores da Rede Estadual de São Paulo, categoria mobilizada desde 13 de março de 2015 – completando mais de 50 dias de greve – contra a constante precarização das condições de trabalho e ensino na educação do estado de São Paulo. A greve é motivada por uma realidade extremamente grave e problemática – salas superlotadas; escolas em condições precárias e sem verbas para reformas; salários baixos e completamente desequilibrados em relação a outras categorias com mesmo nível de formação; ausência de assistência médica – sofrendo cortes orçamentários anuais, que em 2015 foi responsável pelo fechamento de mais de 3 mil salas de aula, aspectos estes que são completamente ignorados pelo governo do estado, sob alegação de que a greve não existe.

Repudiamos a ausência de diálogo do governo e o não reconhecimento da precariedade das condições de trabalho e ensino no estado de São Paulo, pois na única reunião de negociação junto à categoria não houve qualquer proposta de ajuste salarial e nenhuma previsão de aumento orçamentário à área da educação, limitando-se na promessa de garantia de atendimento médico aos professores temporários e o fim da “duzentena” (período de intervalo compulsório, em que não podem trabalhar, os professores temporários em terceiro contrato). Propostas que ainda precisariam ser aprovadas pela Assembleia Legislativa.

 

É inadmissível continuar sob as condições de trabalho a que são submetidos os professores da Rede Estadual de São Paulo ao que se soma o tratamento inaceitável dado pelo governo de estado às reivindicações.

 

Diretoria da Adunifesp-SSind