Arquivo diários:29 de maio de 2013

Nova gestão assume com responsabilidade de fortalecer Adunifesp após greve

Uma cerimônia breve, mas bastante representativa marcou a posse da nova diretoria da Adunifesp-SSind. A nova gestão comandará a entidade no biênio 2013-2015 e assume com a responsabilidade de fortalecer o movimento docente após a longa greve que marcou as universidades federais em 2012. As reivindicações principais da paralisação, como a reestruturação da carreira, não foram conquistadas, mas o movimento docente mostrou sua capacidade de organização e mobilização em todo país. A cerimônia ocorreu na última segunda-feira, 27, no anfiteatro Leitão da Cunha, do campus São Paulo.

A professora Virginia Junqueira, agora vice-presidente, iniciou a cerimônia fazendo uma breve avaliação da diretoria que finda. Ela lembrou que foi a primeira docente dos novos campi a presidir a Adunifesp e disse que a gestão foi marcada por mudanças nas relações de poder dentro da Instituição, com a afirmação dos destes campi da universidade.

“Até 2012, ano da greve, os seis campi ainda se conheciam pouco. Este movimento fez com que pudéssemos nos conhecer melhor e conhecer esta nova condição da Unifesp. A diretoria que assume é fruto deste movimento, que se articulou durante a greve, quando nos ‘apropriamos’ desta nova Unifesp”, afirmou.

O novo presidente da Adunifesp e docente do campus de Diadema, Raul Bonne Hernandez, baseou seu discurso de posse nos principais desafios da gestão. O professor iniciou afirmando a importância de ampliar e aprofundar o debate político da indissociabilidade de ensino, pesquisa e extensão para a concretização da educação superior pública.

Raul destacou também a necessidade de ampliar a relação do sindicato com a categoria, buscando associações principalmente entre os novos docentes. Além disso, ele afirmou a necessidade de criar mais mecanismos para unificar os setores da universidade e de integração entre os diferentes campi. “A greve foi um primeiro ‘exercício’, mas é preciso ampliar este movimento”, disse.

A diretora do ANDES-SN e professora da Unifesp, Ana Maria Estevão, saudou a nova gestão e lembrou que o Sindicato Nacional lançou em seu último congresso uma campanha de filiação para atrair novos docentes às Seções Sindicais. O congresso – realizado no final de março no Rio de Janeiro – foi o segundo mais representativo da história do ANDES-SN e contou com uma grande presença de novos professores.

A reitora Soraya Smaili fez uma saudação especial à nova gestão. A reitora disse sentir muito orgulho de ter sido presidente da Adunifesp entre 2001 e 2003 e diretora em outras gestões, lembrando ter sido fundamental em sua formação. Ela resgatou a trajetória da entidade, que em breve completará 40 anos, e a importância de seus dirigentes na construção de uma Unifesp pública, autônoma, democrática, laica e socialmente referenciada. “A Adunifesp certamente terá um papel protagonista no atual momento da Unifesp”, afirmou.

A cerimônia ainda contou com as saudações da diretora do Sintunifesp, Socorro Limeira; da vice-diretora do campus Guarulhos, Marineide Gomes; do diretor do campus Osasco, Murilo Leal; e da representante da Adusp, Lighia Matsushigue. Além disso, alguns Pró-Reitores da Unifesp também marcaram presença e os novos diretores da Adunifesp foram devidamente apresentados. A nova gestão da entidade, “Autonomia e Democracia”, foi eleita nos dias 25, 26 e 29 de abril.