Arquivo diários:7 de setembro de 2010

Projeto Univercine apresenta obras do pioneiro cineasta Humberto Mauro

A sétima sessão do Projeto Univercine acontece no próximo sábado, 11 de setembro, às 14 horas, com a exibição de três obras – Um apólogo, O despertar da Redentora e O Descobrimento do Brasil – do pioneiro cineasta brasileiro, Humberto Mauro. Os filmes foram realizados nos anos 1930 e 1940 para o INCE – Instituto Nacional de Cinema Educativo. Os debatedores serão as professoras da Unifesp Mariana Martins Villaça, da História, e Célia Maria Benedicto Giglio, da Pedagogia. A mediação é de Mauro Rovai.

Durante o ano de 2010, uma parceria firmada entre a Unifesp e a Cinemateca Brasileira realizará sessões educativas acadêmico-culturais voltadas para a formação de público e à discussão dos principais temas relativos às ciências humanas. A Cinemateca fica no Largo Senador Raul Cardoso, 207, entre a Avenida Sena Madureira e o Metrô Vila Mariana. Mais informações pelo telefone (11) 3512-6111 (ramal 215) ou pelo e-mail contato@cinemateca.org.br. A atividade é gratuita e a classificação indicativa é livre.

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES:

Um apólogo, de Humberto Mauro e Lúcia Miguel Pereira.
Rio de Janeiro, 1936, 16mm, pb, 7’ | Silencioso.
Com Beatriz Roquette-Pinto Bojunga.
Adaptação do conto Um apólogo, de Machado de Assis.

O Descobrimento do Brasil, de Humberto Mauro.
Salvador/Rio de Janeiro, 1937, 35mm, pb, 60’.
Com Alvaro Costa, João de Deus, Manoel Rocha, Alfredo Silva.
A partida das 13 naus de Pedro Álvares Cabral de Lisboa e sua difícil trajetória pelo mar desconhecido. A chegada à nova terra é marcada pelo encontro amigável com o povo indígena. A paisagem do Novo Mundo fascina: os animais, as pessoas e as plantas. Música original de Heitor Villa-Lobos.

O despertar da Redentora, de Humberto Mauro.
Petrópolis, 1942, 35mm, pb, 21’ | Exibição em 16mm.
Com Lydia Mattos.
Em 1862, a Princesa Isabel, com apenas 16 anos, já defendia os negros e pensava em abolir a escravidão.