Arquivo mensais:agosto 2009

Andes-SN realiza 54º Conad no Paraná

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em Curitiba, sediou em julho o 54º Conselho de Entidades do Andes-SN. As recentes propostas do governo para as universidades públicas foram o foco da discussão do fórum. Entre os principais temas, foram debatidos o Projeto de Lei (PL-92) que pretende transformar em Fundação de Direito Privado os hospitais universitários; o observatório do Reuni, iniciativa do Andes que pretende acompanhar a expansão precarizada da universidade pública; e ataques ao regime de dedicação exclusiva dos docentes. Além disso, foi discutida a proposta elaborada pela entidade para a carreira docente. A iniciativa defende que a progressão horizontal se dê somente por titulação, e não por critérios produtivistas, através da avaliação de desempenho, idéia que vem ganhando cada vez mais força entre governos e dirigentes de universidades.

Porém, uma das mais importantes polêmicas do encontro foi a participação ou não do Andes na Comissão Organizadora da Conferência Nacional de Educação, que será realizada em março de 2010. O Fórum deliberou que a entidade deve participar apenas como observadora, avaliando que tal espaço cumprirá um papel de legitimar as políticas educacionais do governo. Uma posição minoritária, defendida inclusive por docentes da Regional São Paulo, acreditava ser importante a contribuição do Andes na Conferência, inclusive como forma de disputar os rumos do movimento de educação.

Além do Conad, em julho o Andes também realizou em parceria com a Adunifesp, o 1º Encontro Nacional Sobre Saúde do Trabalhador. O evento vinha sendo preparado pelo Grupo de Trabalho sobre Seguridade Social e pela Regional São Paulo, e debateu temas como as condições de trabalho dos docentes, a atual política de atenção à saúde do servidor e a atividade do professor sob o impacto do produtivismo e da precarização. Entre os palestrantes participaram dois docentes da Unifesp, a Professora Maria de Fátima Queiroz, do curso de Fisioterapia do Campus Baixada Santista, e o Professor Francisco Lacaz, do curso de medicina do Campus São Paulo e diretor da Adunifesp.

(Com informações do site do Andes-SN)

Adunifesp solicita adiamento do Fórum de Reforma do Estatuto

Devido ao atraso no início do segundo semestre letivo, a Adunifesp solicitou à Comissão de Reforma do Estatuto, o adiamento do 2º Fórum para debater o tema. Em carta enviada ao Professor Ricardo Smith, presidente da comissão e Vice-Reitor da Unifesp, a entidade argumenta que é fundamental a ampla participação da comunidade nos debates e que o tempo tornou-se insuficiente. Clique em leia mais para acessar a carta.

Carta à Comissão de Reforma de Estatuto da Unifesp

Ao Presidente da Comissão, Prof. Ricardo Smith.

O segundo semestre será um momento decisivo para os rumos da Universidade Federal de São Paulo. A Reforma do Estatuto deve ser concluída nos próximos meses, e para o seu pleno sucesso, é necessária a ampla participação de todos os setores da comunidade universitária. Tal processo pode garantir uma profunda democratização da estrutura de poder, reorganizar o funcionamento administrativo, resolvendo graves desequilíbrios surgidos com a expansão dos últimos anos, e preparar a Instituição para contemplar a nova diversidade presente nos novos campi.

Neste sentido, é preocupante que o principal fórum de discussão sobre o assunto esteja marcado para o dia 31 de agosto, apenas duas semanas após o início das atividades letivas. Com a volta das aulas adiada para o dia 17 de agosto, em função da Gripe Suína, o prazo para os debates preparatórios ao Fórum, que já era curto, tornou-se insuficiente.

Assim, a Associação dos Docentes da Universidade Federal de São Paulo (Adunifesp-SSind.), solicita ao presidente da Comissão de Reforma do Estatuto, professor Ricardo Smith, que tal evento seja adiado por algumas semanas, para que a comunidade universitária possa ter o melhor acesso possível aos debates acerca do tema. Além disso, solicitamos uma reunião com professor para discutir a pauta reforma. Queremos também nos colocar a disposição para colaborar com o que for necessário na construção do fórum geral de discussão do estatuto, evento fundamental para o futuro da instituição.

Agradecida pela atenção,
Professora Maria José Fernandes, Presidente da Adunifesp